Hydro
DM Benefícios
Slide
Slide
Slide
Slide
Murucupi
previous arrow
next arrow

Polícia Federal apreende cerca de 30 mil toneladas de manganês em Barcarena

Polícia Federal apreende cerca de 30 mil toneladas de manganês em Barcarena
Um inquérito foi aberto para apurar onde pode ter sido feita a extração, qual seria o destino e quem são as pessoas envolvidas.

Na última sexta-feira (7), a Polícia Federal (PF) apreendeu aproximadamente 30 mil toneladas de manganês em um sítio que funcionava como porto clandestino em Barcarena. A operação contou com a participação de agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

De acordo com a PF, a apreensão ocorreu devido à falta de documentação que comprovasse a legalidade do minério. Um inquérito foi aberto para investigar a origem da extração, o destino pretendido para o manganês e os responsáveis envolvidos no esquema.

O material apreendido permanecerá no local, sob a responsabilidade do proprietário do terreno, até que a Justiça determine seu destino final.

MINERAÇÃO ILEGAL 

Esta foi a segunda grande apreensão de manganês pela PF em um intervalo de dois dias. Na quarta-feira (5), a Polícia Federal apreendeu cerca de 23 mil toneladas de manganês em São Luís, no Maranhão, a partir de um mandado de busca e apreensão.

No mesmo dia, a Polícia Civil do Pará, por meio da Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal (DEMAPA), deflagrou a Operação Capistrano em Barcarena. A ação resultou na apreensão de 69 cargas de manganês, totalizando cerca de 5.544 toneladas, armazenadas ilegalmente em um galpão na Vila do Conde e destinadas à exportação para a China.

As duas primeiras apreensões estariam ligadas à uma empresa de Marabá, que é suspeita de operar um esquema de extração e exportação ilegal de manganês.

Hydro

Compartilhe:

Sicredi
Hydro
New Fortress
Governo do Estado 2
ASF
Dm Benefícios
Governo do Estado 3
Búfalo Brasil
DM Benefícios
Murucupi
previous arrow
next arrow

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nos envie uma mensagem